Ciência da Computação

Curso 42 - Bacharelado em Ciência da Computação - Código do curso no MEC: 2717

Coordenador: Prof. Dr. Zanoni Dias
Coordenador Associado: Prof. Dr. Fábio Luiz Usberti

Representantes Discente na Comissão de Graduação: 
João Victor Brazileu Spuri (titular)
André Figueiredo de Almeida (suplente)

Informações sobre o Vestibular, acesse: http://www.comvest.unicamp.br/

Instituto de Computação

Desenvolvimento de software - Oportunidade em novas áreas do conhecimento

Em 1969, a Unicamp criou seu curso de bacharelado em Ciência da Computação, sendo este o primeiro do gênero no Brasil. Desde então, a computação apresentou uma grande evolução, tornando-se comum o uso de sistemas computacionais nas mais diversas áreas de conhecimento como, por exemplo, na criação de sistemas de informação geográfica e sistemas de informação de biodiversidade, bioinformática, informática aplicada à educação, sistemas embarcados, tecnologias para a internet, entre outras.
Sendo assim, uma formação básica bem fundamentada é imprescindível para que o profissional seja capaz de tratar os desafios em qualquer um desses variados campos de atuação.

Mais que gostar de computadores
Neste cenário, verifica-se a demanda por profissionais capazes de projetar e implementar sistemas de informação eficientes que atendam às particularidades de cada aplicação. O perfil destes profissionais deve, portanto, incluir capacidade de trabalho em grupo, em geral, associada a atividades multi e interdisciplinares. Para preparar um profissional com atribuições tão amplas, o currículo do curso de Ciência da Computação proporciona ao aluno uma formação abrangente e bem fundamentada em todas as áreas da informática, desde a teoria da computação até a concepção e desenvolvimento de software para aplicações industriais e comerciais. Por causa de seu conteúdo curricular, um importante requisito exigido de quem deseja cursá-lo é aptidão para a área de ciências exatas. Gostar de passar horas na frente do computador não é suficiente para fazer do candidato um bom profissional.
Saber usar o computador como ferramenta é bem diferente de fazê-lo funcionar por meio de programas que precisam ser desenvolvidos. Para isso, é fundamental que o candidato identifique seu interesse em entender como o computador funciona.
Ministrado no período noturno, no Instituto de Computação, o curso é concluído em dez semestres. Compõem a grade curricular as disciplinas de economia e administração, física, matemática e as específicas de computação: linguagens de programação, sistemas operacionais, redes de computadores, computação gráfica, banco de dados, inteligência artificial, engenharia de software, arquitetura de computadores, entre outras. Ao conhecimento teórico é agregada uma dinâmica atividade prática. Em laboratórios dotados de equipamentos e programas avançados, o estudante tem a oportunidade de vivenciar a aplicação das disciplinas.
O estudante é incentivado a participar de atividades extracurriculares e multidisciplinares, dentre as quais se destaca um amplo programa de trabalhos de iniciação científica, em que o interessado pode pleitear bolsa e trabalhar em um projeto de pesquisa junto a um professor.

O profissional 

O profissional poderá atuar no projeto e desenvolvimento de produtos de software, essenciais para o processamento da informação ou utilizados na produção de aplicativos (tais como processadores de textos, planilhas eletrônicas e programas de multimídia), bem como em áreas cujo foco principal é a informática. Entre as empresas que contratam os profissionais formados no curso estão as de desenvolvimento de software, fabricação de computadores, grupos financeiros, empresas de consultoria, centros de pesquisa e desenvolvimento, universidades, estabelecimentos de ensino e serviços públicos.

Veja mais no site da Comvest.